Terça-feira, 31 de Agosto de 2010

Let's stay together II

Novo grupo

 

 

Gerard Way

 

 

Adam Brody

 

 

Rachel Bilson

 

 

Michelle Trachtenberg

 

 

Kevin Zegers

 

 

Hayley Williams

 

 

Steven R. McQueen

 

publicado por Calypso às 18:02
link do post | criticar | ver criticas (3) | favorito
|
Segunda-feira, 30 de Agosto de 2010

Capitulo 7

Jess: Por favor saíam daqui.

Annalyne: Ela ainda não me pediu desculpas.

Eu: Que criança! Ela nunca te vai pedir desculpas, agora sai daqui porque eu quero sentar-me.

Annalyne: Deves estar a gozar comigo!

Eu: Não não estou. Agora sai!!

Taylor: Ouviste o que ela disse? Sai!

Alex: Vamos Annalyne.

 

A Annalyne segue o Alex para o seu grupo e estes sentam-se numa mesa não muito perto, mas também não era longe da nossa.

 

Connor: Odeio aquela miúda.

Jess: Quem é que não a odeia.

Taylor: Mas deixem isso agora para a parte, Lena foste espéctacular, aquela cabra não voltará a aproximar-se de nós tão cedo.

 

Sorri-lhes e logo a seguir tocou. O resto do dia passou rápidamente, fui para casa a pé, no inicio fui acompanhada pelo Logan, mas depois ele virou para outra rua.

 

Cheguei a casa comprimentei o David e a Miranda e fui para o meu quarto.

 

Cody: Mas o que é que foi aquilo na escola?

Eu: Não queres que eu seja amiga deles por isso deixa-me pô-los a odiarem-me!

Cody: Isso está bem. Linda menina. Amanha vou fazer uma festa, por isso ou sais de casa antes de começar a festa e chegas depois ou ficas no quarto.

 

Sorri-lhe num sorriso amarelo ele também fez um sorriso amarelho e saiu do meu quarto.

 

Fiz os trabalhos de casa e desci para ir jantar.

 

Miranda: Como é que foi o teu primeiro dia de aulas.

Eu: Bom!

David: Ainda bem. As sextas feiras nós fazemos uma sessão de filmes.

Eu: Isso parece divertido

 

Já sei porque é que o Cody vai fazer a festa no sábado em vez de Sexta

 

Miranda: Como és o nova na familia podes ser tu a escolher.

Eu: Eu não sei.

Cody: Eu escolho por ela.

David: Cody deixa...

Eu: Não me importo.

Cody: Que tal 300

Eu: Parece-me bom.

Miranda: Então fica esse.

 

Nunca vi esse filme, de que é que será? Será bom ou mau?

 

David: Desta vez não convidas a Jessica?

Cody: Não!!!

Miranda: Porquê? Acabaram?

Cody: Não! Ela é que não pode vir.

 

Então o Cody namora com a Jessica Lowndes.

 

Começámos a ver o filme, era um pouco violento, mas era giro. Era do tipo de filmes que eu gostava.

 

Quando acabou o filme o Cody mudou de canal para o futebol americano. Eu fui para a cama.

 

No dia seguinte a Taylor telefonou-me a perguntar se eu queria ir às compras. Eu aceitei.

 

Miranda: Onde vais?

Eu: Compras com umas colégas.

Cody: Elas devem ir comprar a roupa para o baile de Inverno

publicado por Calypso às 10:22
link do post | criticar | ver criticas (2) | favorito
|
Sábado, 21 de Agosto de 2010

Aviso

Vou me ausentar durante uma semana

 

Boas ferias

 

bjs

publicado por Calypso às 17:34
link do post | criticar | ver criticas (3) | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Agosto de 2010

Capitulo 6

As aulas foram passando, até que acabaram às 12:30. Dirigi-me para a cantina um pouco perdida pelos corredores. Cheguei à cantina e a Taylor vem ter comigo.

 

Taylor: Anda por aqui!

 

Segui atrás dela para uma mesa redonda, lá estávam dois rapazes e uma rapariga.

 

Taylor: Olhem esta é a Lena, a rapariga de quem vos falei. - apresentou-me.

- Olá! Eu sou o Logan, porque é que não te sentas ao pé de mim?

 

Sorri-lhe e sentei-me onde ele tinha proposto.

 

- Prazer eu sou a Jéssica, mas trátra-me por Jess.

- Eu sou o Connor.

Eu: Prazer! - disse-lhes e sorri.

 

Eles retribuiram-me o sorriso.

 

Logan: Então. Para miúda novas és muito gira!

Eu: Obrigada - digo ficando com as bochechas a arder.

Jess: Já te estás a atirar à Lena?

Logan: Não! Estou a dizer a verdade.

 

Entretanto passam umas raparigas ao lado da nossa mesa.

 

Logan: Com licença há ali gajas boas.

 

Levanta-se da mesa e dirige-se para a mesa onde as raparigas estavam.

 

Taylor: Não ligues ao Logan ele atira-se a todas, mas ele é simpático.

 

Uma rapariga alta de cabelos castanhos claros aproxima-se da nossa mesa seguida por um rapaz de cabelos escuros.

 

- Nós não achámos piada à partida que nos pregas-te.

 

Ao longe estavam dois tres rapazes e duas raparigas a olhar para a cena, um dos rapazes era o Cody, por isso pensei que estes seriam do seu grupinho.

 

Taylor: E o que me importa se voces não gostaram, eu adorei!

- Tu não regulas bem?

Taylor: Prefiro ser doida a ser uma pindérica, falsa e sem verdadeiros amigos.

- Annalyne vamos!

 

Olhei para quem tinha falado, era o rapaz de cabelos escuros, os seus olhos eram do azul mais belo que alguma vez vi, eram lindos, ele era lindo.

 

Annalyne: Não! Até ela não pendir desculpa eu não me vou embora.

Taylor: Ela tem razão! Não te metas Alex!

 

Alex era o nome dele, não me posso distrair, não posso querer ser amiga dele pois ele é do grupo do Cody.

 

Eu: Já venho!

Jess: Espera! Não me apetece ficar aqui neste mau ambiente.

 

Fui até ao bar com a Jessica, ela guiava-me e contava-me tudo nesta escola.

 

Jess: Aqueles que estavam a obrigar a Taylor a pedir desculpas era a Annalyne e o Alex.

Eu: Quem é que é mais do grupo deles.

Jess: A Shenae, a Jessica Lowndes, não a confundas comigo, o Cody, o David e o Sterling.

Eu: Ah!

 

A Jess apontou às escondidas para cada um e identificou-me com os nomes.

 

Jess: Agora que já te disse quem é quem, não achas o Cody lindo?

 

O Cody lindo??? Devem estar a gozar comigo.

 

Eu: Nem por isso.

 

O Connor aparece e junta-se à conversa.

 

Jess: Então como é que está a conversa entre a Taylor e a Annalyne?

Connor: Vê com os teus próprios olhos.

Eu: Só faltava sairem dos seu olhos raios laizer.

 

Todos se riem da minha ideia e concordam comigo.

 

Jess: Que tal acabarmos com aquilo?

 

Eu sorri e segui-os para a nossa mesa. Passei pelo Cody e atirei-lhe um olhar e segui caminho para a mesa.

publicado por Calypso às 19:59
link do post | criticar | ver criticas (2) | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Agosto de 2010

Capitulo 5

Ele deve estar a gozar comigo.

 

Cody: Os meus amigos não são os teus! Percebeste?

 

Não sabia o que dizer, ele parece me odiar, por isso eu disse-lhe com esperança que qualquer dia ele mudasse de ideias:

 

Eu: Percebi!

Cody: Muito bem! Diverte-te maninha!

 

Virou-me as costas e subio as escadas em direcção à sala de estar.

 

Almoçámos e eu e a Miranda fomos comprar mobilia para o meu quarto. Comprámos tinta de várias cores para as paredes, uma cama confortável, um armário para a roupa, uma cómoda, uma televisão, uma cadeira/sofá e cortinados.

chegámos a casa e fui pintar as paredes do meu quarto como sempre sonhara.

 

Montámos os móveis e arrumámos o quarto.

 

 

+++

- Onde quer que eu leve? - perguntou-me alguém com uma voz manhosa.

Eu: Quem és tu?

- Outra vez com essa história, pensei que já tivessemos passado isso!

Eu: Sméagol!

 

Sméagol apareceu à minha frente, ele estava com muito pouco cabelo e andava curvado como um gorila. Ele pegou-me na mão.

 

Sméagol: Sméagol é bom! Sméagol leva-te onde quiseres.

Eu: Mas eu já disse que sei onde fica o banco central de Munich.

Sméagol: Não escolhes a minha ajuda então ela irá-te matar - dito isto deu uma gargalhada.

 

Ela? Quem é que ele está a falar? Pensa Lena, pensa Lena! Lembra-te dos livros, dos filmes! Pensa! Isso a aranha gigante, a que atacou o Frodo!

 

Quando me lembrei já era tarde ela já estáva à minha frente.

 

 

Acordei logo de seguida, a Miranda estava sentada na minha cama e o David encostado à porta.

 

Miranda: Querida o que é que aconteceu?

Eu: Pesadelo. Desculpa se vos acordei.

David: Não precisas de pedir desculpas.

Miranda: Queres tomar banho? É que estás toda transpirada.

 

Acenti com a cabeça e dirigi-me para a casa de banho, tomei um banho e voltei para o quarto.

 

Dois sonhos seguidos sobre a mesma coisa, tenho mesmo que destruir aqueles documentos.

 

No dia seguinte acordei com a Miranda a abanar-me.

 

Miranda: Bom dia Querida!

Eu: Bom dia!

Miranda: Vamos lá vestir e tomar o pequeno almoço, hoje já tens que ir às aulas.

Sorri para a Miranda levanto-me, arranjo-me e desço as escadas para a sala de jantar. Comemos o pequeno almoço.

Miranda: Boas aulas - despedeiu-se de mim e do Cody à porta de casa.

 

Saí com o Cody de casa e fomos até à escola a pé, ele um pouco mais à frente que eu. Chegámos à escola e o Cody dirigiu-se para um grupo de 3 rapazes e 3 raparigas. Fui à secretaria buscar o meu horário. Primeira áula fisica, boa! Adoro fisica. Tocou e andei à prócura da sala, lá encontrei a sala e entrei.

 

Professor: Bem vinda menina Lena! Senta-te onde quiseres, mas no lugares livres.

 

Havia dois lugares livres, um ao pé de uma das raparigas do grupo do Cody, uma com cabelos escuros e outro ao lado de uma rapariga loura, com sombra negra nos olhos. Decidi sentar-me ao pé da loira, se não o meu irmão matava-me.

 

- Olá! - disse me a rapariga logo depois de eu me sentar.

Eu: Olá!

- Eu sou a Taylor!

Eu: Lena

Taylor: Prazer em conhecer-te, olha queres almoçar comigo e com o meu grupo?

Eu: Grupo?

Taylor: Sim a Jess, eu, o Connor e o Logan.

Eu: Ah! Claro! Seria um prazer!

Taylor: Optimo!

 

A Taylor era simpática, mal posso esperar por conhecer os seus amigos.

 

 

Pronto um novo capitulo

publicado por Calypso às 22:20
link do post | criticar | ver criticas (4) | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Agosto de 2010

Capitulo 4

- Vem comigo, eu ajudo-te!

 

Não conseguia perceber quem falava comigo.

 

- Depressa não temos tempo a perder, eu guiu-te.

Eu: Quem és?

- Sméagol!

Eu: O que tu queres de mim?

Sméagol: Tu tens a chave, eu faço tudo pela portadora da chave.

 

Olhei em volta e estava num lugar cheio de rochas gigantescas, nada estava verde e o céu estava cinzento.

 

Eu: Mas eu não preciso de ajuda, eu sei onde fica o banco central de Munich.

Sméagol: Se não precisas de ajuda... - começou a dizer já com uma voz malvada, Nesse preciso momento a imagem muda e em vez de estar a olhar para o Sméagol estava a olhar para o Sauron.

Saurou: ...Morrerás - Continuou a frase do Sméagol.

 

Fui-me apróximando do olho sem palpebras de fogo. Gritava, gritava e ninguém me ajudava.

Sentia-me ser abanada e uma voz ao longe murmurava:

 

- Menina Meyer! Menina Meyer

 

 

 

Comecei a acordar e olhei para o policia que estava agora de pé.

Policia: Foi só um pesdelo!

Eu: Pudia-me dizer onde estamos?

Policia: Estamos a sobrevoar o Canadá.

Eu: Obrigada pela informação.

 

O Policia sorriu e foi se sentar no seu lugar.

 

Mal o policia sentou-se comeceia pensar no que tinha sonhado, no que aquele sonho significava. Murmurei uma canção que cantava com os meus pais, quando estavamos juntos.

 

Caí outra vez no mundo dos sonhos. Acordei mais tarde com o policia a dizer-me:

 

Policia: Menina Meyer já chegámos!

 

Olhei para ele um pouco ensonada e levantem-me do banco, peguei na minha carteira e segui o policia para fora do avião, esperei pelas minhas malas enquanto pensava no sonho que tivera.

 

Quando as minhas malas apareceram ele tirou-me e entregou-me. Seguiu até a dois senhores, a senhora tinha cabelos pelos ombros louro, olhos azuis e um sorriso encantador, o senhor também era louro com olhos azuis.

 

Policia: Menina Meyer estes são os seus pais adoptivos, Miranda - apontou para a senhora - e David - apontou ao senhor.

 

Eles sorriram-me com meiguice.

 

Eu: prazer em conhecer-vos eu sou a Lena!

 

Eles voltaram a sorrir-me, pareciam simpáticos.

 

Policia: Podes ficar aqui durante um minuto enquanto eu falo com os seus pais novos?

Eu: Claro!

 

Passado um tempo eles voltaram, o David pegou nas minhas malas e a Miranda agradecia ao policia. Levaram-me até ao carro. O David começou a conduzir e a Miranda a falar:

 

Miranda: Querida tu vais adorar o nosso filho, e ele a ti. Nós já tratámos de tudo, vais ter explicações de Inglês, para aprenderes a nossa lingua melhor e já te inscrevemos na escola.

Eu: Como se chama o vosso filho?

David: Cody, ele agora deve estar na escola, mas à hora do almoço deve estar em casa.

Eu: Que horas são?

Miranda: Onze e meia - onze e meia na alemanha são para aí umas 6 da manha, nunca me vou abituar a este horario.

 

O resto da viagem até casa foi em silêncio. Quando chegámos fiquei a olhar para a casa deles, era completamente feita de vidros, tinha dois andares, tinha um belo jardim com piscina.

 

Miranda: O Cody cedeu o seu quarto, para ficares com o maior quarto, para te sentires bem vinda percebes.

 

Eu acenti com um sorriso e ela levou-me ao meu quarto novo, entrei no quarto e lá não havia nada.

 

Miranda: A seguir ao almoço vamos comprar mobilias para o teu novo quarto e tu é que escolhes.

 

Sorri-lhe, nesse preciso momento a porta de casa é aberta e logo a seguir fechada e alguém grita lá de baixo:

 

- Cheguei!

Miranda: Anda conhecer o Cody.

 

Desci as escadas atrás da Miranda, e quando cheguei à sala vi um rapaz mais ou menos da minha idade de cabelos louros.

 

david: Comprimenta a tua nova irmã!

 

O Cody vira-se para mim e diz-me:

 

Cody: Olá! Queres que eu te apresente a casa?

 

Ele não me deu tempo para responder porque logo de seguida me levou até à cave.

 

Cody: Isto vai ficar bem claro! Tu na escola não me conheces, e quando dou festas tu sais de casa ou ficas no quarto!

 

 

Já escrevi

publicado por Calypso às 09:24
link do post | criticar | ver criticas (6) | favorito
|
Terça-feira, 3 de Agosto de 2010

Capitulo 3

Eu: Senhor Agente quando é que parto para a América?

Senhor Agente: Amanha, pela tarde no aeroporto de Berlim, por favor vá fazer as suas malas.

 

Eu assenti com a cabeça e subi as escadas até ao meu quarto, lá peguei numa mala, pu-la em cima da cama, tiro a minha roupa preferida do roupeiro e vou arrumando-a na mala.

 

Acabando de arrumar a roupa pego num saco espaçoso e ponho-o em cima da cama, ao lado da mala da roupa. Vou à estante e começo a tirar os meus livros preferidos, mas também aqueles livros que me acompanhavam desde pequena, que me davam recordações da minha infância. Dirigi-me à minha mesinha de cabeceira e agarrei três grandes livros. “Senhor dos Anéis” era o que estava escrito em letras grandes nos 3 livros, tinha voltado a lê-los, pois eu adorava-os.

 

Sempre sonhara em ter uma aventura como a do Frodo Baggins, mas agora que estava a ter tinha medo, muito medo. Mas a minha aventura era diferente que a do Frodo, podia ser para acabar com a guerra, mas ele foi sempre acompanhado pelo Sam, a personagem que mostra o que a maior e mais bela amizade, e tinha outros amigos que confiaram nele o anel. A mim ninguém confiou os documentos, nem tenho algum amigo que me acompanhará para a guerra.

 

Olhei para o livro aberto já marcado com lágrimas que tinham caído em quanto pensava, fechei-o e arrumei-o. Olhei para a mesinha de cabeceira e vi uma moldura com uma fotografia de dois adultos com uma rapariga pequena no meio deles, peguei na moldura e arrumei-a junto aos livros.

 

Peguei no meu Ipod e pu-lo na minha carteira, arrumei o meu computador portátil numa mochila, com mais alguns DVD’s e CD’s.

Quando arrumei as malas levei-as para o andar de baixo com a ajuda de um policia, fui ao quarto dos meus pais e tirei um pijama antigo da minha mãe, pois tinha arrumado todos os meus pijamas, vesti-o rapidamente e lavei a roupa que tinha hoje vestida à mão pendurei-a e pus-me na cama a dormir.

 

No dia seguinte acordei com alguém a bater à porta, era um policia que me iria acompanhar ao aeroporto de Berlim, abri-lhe a porta e fui tirar a roupa que lavara ontem do estendal, passei-a e levei-a para a casa de banho, mais uma toalha. Tomei um banho bem quentinho e vesti a roupa lavadinha.

 

Olhei para a casa de banho pela última vez, lembrando de momentos que aconteceram naquele sítio, naquela casa. Saí da divisória e dirigi-me às escadas, pondo a mão no corrimão e deslizando-a em quanto descia as escadas.

 

Policia: Menina Meyer está preparada? – Falou tirando-me da minha fantasia, da minha despedida à casa.

Eu: Sim!

 

Ele abriu-me a porta de casa e deixou-me passar, fechando-a de seguida, em passos largos chegou ao carro e abriu-me a porta.

 

Antes de entrar no carro, olhei a casa, era uma bela casa em tons de bege e amarelo claro.

 

Policia: Menina Meyer, não podemos atrasar-nos.

 

Entrei, então, dentro do carro da polícia, ele fechou-me a porta e deu a volta ao carro entrando no outro lado do carro e começando a conduzir.

 

Passadas umas 6 horas chegámos a Berlim e uns cinco minutos depois já estávamos no aeroporto a tirar a bagagem do seu carro.

 

Eram 5 horas da tarde quando o avião descolou deixando-me triste por deixar o meu pais. Deixei cair algumas lágrimas para o meu colo, ainda não conseguia raçossinar a morte dos meus pais, como é que o Frodo aguentou 5 anos chorando pela morte do Gandalf? Mas no fim o Ele descobre que o Gandalf viveu, os meus pais não sobreviveram.

 

 

Está o Capitulo desculpem ser pequeno, mas fiquei sem imaginação

publicado por Calypso às 23:39
link do post | criticar | ver criticas (6) | favorito
|
Segunda-feira, 2 de Agosto de 2010

Capitulo 2

Tom: Eu a comportar-me como uma criança?

Bill: Sim! Agora deixa-me pagar.

 

Ele dirige-se à banca onde estava a máquina registadora, Tira uma nota de cinco euros e entrega ao empregado que agora já estava à frente da máquina, este entrega-lhe duas moedas de 10 centimentos como troco.

 

Empregado: Voltem sempre!

 

O Bill sorriu e depois pegou no braço do Tom e arrastou do café para fora.

 

Saí do café e chamei um táxi, que me levou a casa. Chego lá e estão vários carros da polícia. Pego na chave de casa e abro a porta, a minha casa estava cheia de polícias, o que é que acontecera?

 

Eu: O que aconteceu Senhor Agente?

Senhor Agente: Os seus pais morreram, com muitos mais políticos numa reunião.

Eu: Como? - Ainda consegui perguntar porque no momento a seguir fiquei cheia de lágrimas nos olhos, nas bochechas rosadinhas, nos lábios até no pescoço.

Senhor Agente: Estavam numa reunião quando uma bomba arrebenta e mata todos os políticos dentro da sala. - Eu ouvia o que o Senhor dizia mas sempre com lágrimas a saírem dos meus pequenos olhos azuis safiras.

Senhor Agente: Eles só queriam matar os seus pais…

Eu: Porquê?

Senhor Agente: Os seus pais tinham em posse um documento que poderia pôr o País em guerra, e muitos dos alemães querem a guerra.

 

Outro agente entrega-me uma chave estranha, porque era electrónica.

 

Senhor Agente: No banco central de Munich há um cofre que será aberto por essa chave, mas antes de seres maior de idade tens que te esconderes, e esconder essa chave.

 

Agarrei na chave e fiquei a olhá-la avaliando-a. Nunca pensara que os meus pais tivessem tanto poder na política.

 

Eles querem que eu desapareça, isso quer dizer sair de Munich ou até da Alemanha.

 

Senhor Agente: Nós encontrámos um casal na América do Norte, mais precisamente Nova York, que queria adoptar alguém para a tua idade. Falámos com eles e eles aceitaram de muito grado ficarem contigo.

Eu: Mas eu não posso destruir o documento agora?

Senhor Agente: Não, Não é só o documento, e também tem que ser maior de idade. Mas menina Meyer só falta um ano.

 

Eu olho para a chave pela última vez, de seguida guardo-a no bolso do casaco. Limpo a cara à manga do braço direito e assinto com a cabeça.

 

Senhor Agente: A Partir de agora és Americana e chamas-te Lena Meyer.

 

 

Consegui ter alguma inspiração, mas não pensem sempre isso

publicado por Calypso às 23:43
link do post | criticar | ver criticas (5) | favorito
|

Capitulo 1

Ele começou a caminhar, eu segui-o. Devez em quanto olhava para árvores, flores, animais que estavam pelo caminho, mas uma coisa era certa caminhavamos em silêncio sem proferir nenhuma palavra, nenhum som. Ele parou num local cheio de árvores de troncos bem fortes e belas folhas como seus tectos. Olhei para o horizonte e vi a minha cidade, já estava longe e nós também tinhamos subido para o topo da montanha. Levantei os braços, fechei os olhos e fiquei socegada dexando o vento me levar à terra dos sonhos.

 

- Eu Bill Kaulitz amo a Lena Meyer-Landrut! - Gritou aos ventos, de seguida virou-se para mim - amo-te muito!

 

Aquelas palavras tinham me deixado sem fala, Ele também não ligou porque abraçou-me com força, ele estava quente, até sabia bem pois era Inverno, e estavam uns 12 Graus Celsius em Munich então no topo da montanha estariam 3 graus.

 

Ele largou-me do seu abraço e de seguida agarrou na minha mão e guiou-me de volta à cidade.

 

Bill: Queres ir beber um chocolate quente? - Perguntou-me logo quando chegámos à cidade.

 

Eu acenti com a cabeça e ele guiou-me até um café.

 

Empregado: Menina Meyer, menino Kaulitz que vão querer tomar?

Bill: Dois chocolates quentes por favor.

Empregado: Claro!

 

Passado um tempo o empregado traz o chocolate, pousa uma caneca em frente do Bill e outra à minha frente. Dei um golo e quemei logo a lingua.

 

Bill: Que se passa?

Eu: Queimei a lingua!

 

Ele sorri com o que eu disse e dá um golo no seu chocolate. Eu também dou outros golos até ficar quentinha.

 

Bill: Sentes-te melhor?

Eu: Sim! E aquilo da montanha...

 

Ele põe um dedo à frente dos meus lábios impedindo-me de falar. Eu com um gesto calmo agarro na mão dele e beijo-o. Um beijo quente, eu vi fogos de artificio enquanto o beijava. Mas o beijo acabou.

 

Alguém entra a correr dentro do café senta-se na nossa mesa e fica a olhar para nós.

 

- Queridos porque estão para a aí a sorrirem feitos parvos?

 

Eu fiquei logo com cara séria, que o fez encolher na cadeira.

 

- Pronto perfiro o sorriso parvo!

Eu: Ainda bem!

 

Volto a sorrir enquanto acabo com o meu chocolate quente que já estava morno.

 

Empregado: Só me faltava mais esta! Menino Tom Kaulitz eu não o expulsei do café hoje à tarde?

Bill: O quê? O que é que tu fizeste?

Tom: Eu só parti uns copos por ter estado aqui a correr.

Empregado: Uns copos? Aqueles copos foram me dados pelo o ex presidente da Republica!!

Bill: Tom hoje a mãe vai te matar! Já tens 17 anos e continuas a comportar-te como uma criança!

 

 

 

O primeiro capitulo está aqui, mas vai demorar para vir os segundo pois ainda tenho que pensar muito bem nele bjs

publicado por Calypso às 11:34
link do post | criticar | ver criticas (4) | favorito
|

.Musica


MusicPlaylistView Profile
Create a MySpace Music Playlist at MixPod.com

.mais sobre mim

.pesquisar

 
I adopted a Naruto chibi! ^.^


.Agosto 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. The bitter taste of reven...

. Voltei/ Prólogo

. Capitulo 2 parte 4

. Capitulo 2 parte 3

. Capitulo 2 parte 2

. Capitulo 2 parte 1

. Capitulo 1 parte 2

. Capitulo 1 parte 1

. Nova fic

. Capitulo 16 (último)

.arquivos

. Agosto 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

blogs SAPO

.Histórias do Serum Maluco