Terça-feira, 30 de Março de 2010

capitulo 12

No dia seguinte acordei com a Soraia a dar-me palmadinhas nas bochechas resmungando:

- Não ouviste o despertador?

- Tocou? - Perguntei meia parva.

- Parva! - devia estar a ler os meus pensamentos.

Vesti-me com o vestido que a minha mãe tinha enviado por correio, era preto com círculos amarelos e laranjas, era tão bonito. Fomos a correr para a escola, pois já estávamos atrasadas.

Chegamos à escola, a Soraia foi para a sala que iria ter aulas e eu dirigi-me para a sala onde estavam a ter geografia, bati à porta, entrei e disse:

- Desculpe pelo o atraso!

- Não faz mal, senta-te. Continuando...

Fui para o meu lugar a pensar no que iria acontecer neste dia, quando uma voz familiar me disse:~

- Bom dia! e Muitos parabéns!

- Obrigada - respondi-lhe sentando-me.

- tenho uma prenda para ti, no final das aulas levo-te para a veres - continuou o Manel

- E a Soraia?

- Eu levo-a primeiro a casa e depois levo-te a minha prenda

- O quê?

- Não queres ver a minha prenda? -perguntou o Manel

- Quero, Claro!

O resto do dia passou rapidamente, estava cheia de curiosidade para saber o que seria a prenda do Manel, não consegui estar atenta nas aulas, nem na de história, que por enquanto era a minha disciplina periferida.

Acabaram as aulas e a su e eu fomos ter com o Manel ao seu Porsche, não acredito que ele tem um Porsche, ele deve ser riquissimo.

- Não sabia que conduzias - disse-lhe sentando-me no banco da frente

- Claro que sim! - respondeu tirando os óculos de sol e mostrando-me aqueles lindos olhos azuis.

- Primeiro a carta, depois vamos!

- Porquê? Não confias em mim?

Tirou a carta do bolso do casaco, mostrou-me, sorriu-me e deu-me um grande beijo na testa.

- Assim confia - começou a soraia - importam-se eu quero andar!

O Manel ligou o motor e fomos directos a minha casa, deixar a Soraia, esta, quando chegámos, saiu do carro a resmungar, ela é muito curiosa e queria ver a minha prenda. Depois ele voltou a conduzir, durante a viagem fomos em silêncio, levou-me a um lugar maravilhoso.

 

_____________________________________________________________________________________________________________________

 

dedico este capitulo à Joana Rita pois ela fez o comentário 50

ela nao tem blog mas comenta, veem?

 

pesso-vos um favor

comentem e votem no blog que eu e a Jo temos, é só clicar nesta frase para lá chegarem

 

obrigada

bjs

 

publicado por Calypso às 20:33
link do post | criticar | ver criticas (4) | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Março de 2010

Capitulo 11

- Amanhã fazes anos, não é?

- Não me lembres disso!

- Uh! então fazes anos à manhã, vais ter uma grande surpresa - Começou ele enquanto se despedia da Soraia

- Não te atrevas!

- Já está tudo imaginado na minha cabeça, não ma podes tirar - disse-me e logo de seguida deu-me um beijo

Não acredito nisto, ele pagou à Soraia, foi isso, já descobri, ele pagou-lhe para dizer quando era o meu aniversário, vou matá-la por isto.

O Manuel foi-se embora e nós entramos pelo portão da nossa nova casa, é tão grande, tem uma piscina, um jardim que parece uma floresta e a casa, a casa era maravilhosamente acolhedora por dentro e por fora, é tão exótica.

- Mana, temos um portão que nos leva directamente à praia - gritou o Rafael à Soraia, ele era louro, tal e qual a irma, olhos esverdiados e era pequeno para a idade.

- O quê? Estás a gozar? Isto é alguma partida Rafa?

- Estás-te a passar, nem eu sou tão infantil para isso.

- Vamos lá ver se isso é verdade - ordenei para que eles não começarem a discutir.

- Claro! - Aceitou a Soraia.

Fomos para a parte de trás do jardim, onde estava um portão, já ouvia o som do mar. A Soraia abriu o portão e ficou a olhar de boca aberta.

- Eu bem disse!

- Rafa eu vou-te matar! -gritou a Soraia começando a correr atrás do irmão.

Ao ver esta correria, fiquei com saudades do meu irmãozito, eu sempre pensei que não iria ter saudades dele, mas de vez em quanto é preciso discutir  e correr atrás destes.

A tarde e o Jantar foram iguais a todos, quem é que estou a tentar mentir, faltava imensa gente, os meus pais e o terror do meu irmão mais novo, mas também foi divertido, os pais da Su, como esta e o irmão são divertidíssimos.

Às 21:30 da ilha, sopostamente 00:30 em Portugal fomos para a cama, pois estavamos mt cansadas devido a esta mudança de horários, etc... Antes de adormecer a Soraia diz:

- Feliz Aniversário!

- Ainda é só dez horas.

- Aqui, mas em Portugal já é uma da manhã.

- Queres ver que vou ter telefonemas durante a noite ou durante as aulas?

A Soraia começou-se a rir, ainda bem que vim com ela para esta ilha, já não aguentava Portugal e acho que já estou a ficar crescida!

- Olha estou cansada, falamos disso amanhã.

Dito isto parámos de falar e comecei a pensar se tivesse vivido na Atlântida, seria tudo mais belo, magnifico, mas se calhar morreria mais cedo. Acabei por adormecer citar este poema:

"Num som barulhento

 Cai uma gota no chão

 Num som calmo

 As ondas batem na costa

 Mas num som mudo

 A lua chora

 Pelo seu amor perdido"

publicado por Calypso às 20:22
link do post | criticar | ver criticas (4) | favorito
|

.Musica


MusicPlaylistView Profile
Create a MySpace Music Playlist at MixPod.com

.mais sobre mim

.pesquisar

 
I adopted a Naruto chibi! ^.^


.Agosto 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. The bitter taste of reven...

. Voltei/ Prólogo

. Capitulo 2 parte 4

. Capitulo 2 parte 3

. Capitulo 2 parte 2

. Capitulo 2 parte 1

. Capitulo 1 parte 2

. Capitulo 1 parte 1

. Nova fic

. Capitulo 16 (último)

.arquivos

. Agosto 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

blogs SAPO

.Histórias do Serum Maluco